© 2015 Manuela Ferrer Para Corpe, Lda

  • Facebook - White Circle
  • Google+ - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

Corpe, Pensar Futuro

Rua Actriz Adelina Fernandes, 15 A Esq

2795 - 005 Linda-a-Velha 

Telefone: 21 414 3028

Telemóvel:   91 256 8100

email: centrocorpe@gmail.com 

UM OLHAR SOBRE: ORIENTAÇÃO PARA OS PAIS

A vida diária das famílias é repleta, frequentemente, de horários preenchidos entre aulas, atividades desportivas, idas e vindas no trânsito citadino. O tempo voa a grande velocidade, as estações do ano sucedem-se e muitas vezes perde-se a oportunidade de parar e refletir sobre o nosso dia-a-dia e o das nossas crianças.

 

Ora, a ação de parar e pensar sobre o que foi feito e o que vai ser feito ainda é bastante importante, em particular com crianças e jovens com necessidades especiais. A criação de um mapa de atividades, de um calendário semanal e mensal que ajude a criança a organizar o seu tempo e a antecipar as suas atividades, trabalhos, testes, momentos festivos é sempre uma sugestão bem acolhida e seguida pela maioria dos jovens.

A família tem de criar momentos de tranquilidade nas suas rotinas diárias em que a criança possa receber e partilhar o seu dia.

 

Conversar é fundamental. Através da linguagem a criança organiza o seu pensamento, transmite sentimentos e é feita uma partilha afetiva com a sua família. É importante que haja um ambiente securizante para que a  criança se expresse e manifeste aquilo que lhe dá bem-estar ou que lhe causa desconforto. Aprendemos e transmitimos conhecimento através da linguagem. Só num ambiente positivo se consegue aprender com os erros e insucessos e a considera-los como parte fundamental da aprendizagem.

No dia-a-dia da criança:

 

 

  • Converse muito com a criança nas atividades da vida diária, utilizando palavras simples, falando corretamente evitando falar “à bebé”, como por exemplo durante as refeições, a higiene, o vestir e outras situações do dia-a-dia;

  • Ria, cantar, brincar com a criança e ler- lhe contos e histórias;

  • Estimule a capacidade de observação da criança através de ilustrações e livros, ajuda-la a reconhecer e nomear objetos do quotidiano; a identificar as partes do corpo, a comparar tamanhos (diferenciar pequeno e grande) e as posições de pé e sentado;

  • Dê à criança instruções simples como por exemplo: pegar nisto..., fazer aquilo..., e fazê-la participar dentro das suas possibilidades nas suas tarefas domésticas;

  • Ouça o seu filho, as suas histórias, responda às suas perguntas e converse  recorrendo a uma linguagem diversificada;

  • Aproveite todos os momentos do dia-a-dia para estimular o pensamento e a linguagem da criança, perguntando-lhe o que vai comer ao almoço, dizendo em voz alta o nome de frutas, legumes, roupas, transportes, entre outros;

  • Mantenha uma rotina e respeitar o ritmo da criança, como por exemplo o horário de acordar, de brincar, de tomar banho e de fazer os trabalhos de casa.

Atividades para desenvolver, motivar e apoiar as aprendizagens escolares:

 

 

  • Motivar o colorir, o cortar, o colar, o desenhar, o ler, e proporcionar-lhe jogos que promovam as interações sociais; 

  • Responsabilizar a criança no seu dia-a-dia: contar o dinheiro com ela; pedir-lhe para ir comprar algo e estar atenta ao troco; pedir-lhe para comparar e ordenar preços;

  • Sobrepor as moedas e agrupá-las segundo o seu tamanho e segundo o seu valor;

  • Arrumar a roupa por categorias, como: juntar as camisolas, calças, etc.

  • Brincar com a criança simulando compras e vendas; afixar os preços dos produtos; pagar; dar o toco, etc.;

  • Pedir à criança para pesar os ingredientes durante a confeção de um bolo;

  • Realizar várias medidas com a criança, desde o seu tamanho, ao de tecidos, objetos, etc.

 

 

Como apoiar o seu filho durante a escolaridade?

 

 

  • Escute-o, fale com ele, sublinhe as qualidades que ele demonstra, valorize o prazer de aprender;

  • Encoraje-o a esforçar-se e a ser perseverante face às dificuldades;

  • Crie com ele e para ele um horário de atividades e de brincadeira;

  • Mantenha um contato regular com os profissionais que o acompanham;

  • Evite comparações — cada criança é única;

  • Manifeste interesse pelo que o seu filho faz na escola, por tudo o que aprende, diz.  Felicite-o e seja justo nas suas apreciações;

  • Apoie os seus esforços, mostrando confiança nas suas capacidades;

  • Verifique regularmente (todas as semanas, por exemplo) se o seu filho realiza e entrega os trabalhos escolares;

  • Em caso de desacordo com o professor, evite falar com ele, à frente do seu filho — as desavenças entre adultos, podem perturbar as crianças;