Livros à Sexta! Greve...

27.2.2015

Imaginem como seria começar o dia com esta notícia:  os pontos decretaram greve!  Tudo para neste momento. Sem os pontos nos “is”, os pontos finais, os dois pontos e as reticências, a escrita não seria possível! Seria mesmo uma completa loucura.

A ordem social ficava ameaçada, porque até os relógios deixariam de marcar as horas em ponto!  Na escola, o que seria da geometria sem os pontos? E na cozinha? Como deixar o açúcar em ponto?

 

Mas há mais! A autora introduz um tema social e político, ajudando-nos a explicar aos mais jovens o sentido de uma greve.  A  greve chega aos hospitais, onde ninguém pode tirar ou retirar pontos, e à arte, afetando profundamente os pintores pontilhistas.

 

Graficamente, o livro é, também ele, uma revolução! Elaborado com colagens de  papel, textos manuscritos, figuras, documentos e mapas que em tons claros e suaves dão espaço de respiração ao leitor.

 

A escrita é intensa e coloca a palavra no centro da narrativa. É a palavra ponto que nos transporta pela história e pelas páginas do livro e que vai crescendo e ganhando outras formas ao associar-se a outras palavras, enriquecendo o vocabulário, o livro, a imaginação e a vida de quem o lê. 

 

É com um humor delicado que nos são apresentados muitos outros pontos!

 

A Greve, de Catarina Sobral permite-nos mergulhar numa espécie de brincadeira com a língua falada e escrita.

 

 

Please reload

Em Destaque

Feliz dia da Criança

01.06.2016

1/10
Please reload

Publicações Recentes