Lês-me uma história?

25.2.2016

Até quando devemos ler para os nossos filhos? Até eles quererem...ler é como dar mimos, beijos e abraços.

 

Ler, é contar, reunindo à nossa volta um conjunto de emoções, de saberes, de aprendizagens também .

Ler é um ato de partilha que merece ser celebrado.

 

Engrandece quem lê, rasga horizontes, estimula a criatividade, sedimenta diversas competências ao nível da linguagem e proporciona conhecimentos variados do nosso mundo.

 

Sempre que formos capazes de ler, de contar, de partilhar palavras, criaremos laços e emoções. E são as emoções que damos às nossa palavras que irão contribuir para estimular a memória e aprender também.

 

Geralmente as leituras para os nossos filhos começam bem cedo. Devem inclusivamente, ser iniciadas ainda antes do bebé ter linguagem oral.

 

Há que deixa-lo manusear os livros que nestas idades são extremamente apelativos, com diferentes texturas e de cores garridas.

 

São livros que apelam aos nossos sentidos. Livros que apetece morder e saborear. E é isso que os bebés fazem.

 

Saboreiam os nossos afetos transmitidos pela leitura e pela nossa voz. Um pouco mais crescidos, os pequeninos já começam a seguir a história e mesmo não a compreendendo na totalidade vão desenvolvendo a sua capacidade de atenção e de concentração.

 

Entusiasmam-se com as expressões de quem lê e com as surpresas que os livros contêm. As imagens são fascinantes e encantam pequenos e graúdos. O vocabulário aumenta e mesmo que a criança não consiga ainda reproduzir espontaneamente as palavras escutadas vai incorporando-as no seu vocabulário compreensivo.

 

A estrutura frásica vai sendo cada vez mais complexa, estimulando-se a criança a pensar no que vem a seguir. A antecipar acontecimentos na narrativa.

O suspense faz maravilhas ao prender a atenção dos mais irrequietos.

 

Com a rotina diária da leitura, em casa, a promoção da literacia vai sendo feita e a criança vai começando a intuir aquilo que está por detrás do livro e da escrita.

 

A escrita é estática no sentido em que o que está escrito tem de ser lido de certa maneira. E os mais pequenos não estão distraídos ... Quantas vezes somos repreendidos pelos filhos porque saltamos uma frase ou outra do seu livro preferido, já lido de rajada uma dúzia de vezes?

 

Não é fácil ser leitor para um público tão exigente!

 

 

 

Please reload

Em Destaque

Feliz dia da Criança

01.06.2016

1/10
Please reload

Publicações Recentes